Homem da Lei - Diana Palmer

https://www.rumo.com.br/lojas/00008447/prod/9788576873211_G.jpgLivro também conhecido como “Inesperada Atração”

Série Homens do Texas 35
Irmãos Grier 02

Perigos e desejos se chocam em mais um romance emocionante de Diana Palmer!

Quando Garon Grier, agente do FBI, comprou um rancho em Jacobsville, desejava somente resolver alguns problemas de família. Afinal, ele era um lobo solitário, e não estava em busca de amor.

Grace Carver foi criada nessa pequena cidade do Texas, e, devido a problemas na juventude, jamais pensou em se casar... até conhecer Garon.

Duas pessoas unidas pela investigação mais difícil da carreira dele: a caçada a um assassino de crianças. Agora, Garon, um homem da lei, e Grace, uma mulher com marcas do passado, enfrentarão um louco à solta ao mesmo tempo em que se esforçam para apagar cicatrizes do coração.

- Coloque seus braços ao meu redor – ele disse em um tom suave e baixo.

Ela prendeu a respiração. Ele tinha a voz mais sexy que ela já ouvira. Ela passou os braços pelo pescoço dele e sentiu-o erguê-la como se não pesasse mais que uma pena. Ele observou os olhos dela e em seguida a boca.

- Eu poderia me acostumar a isto – ele lembrou.

http://i206.photobucket.com/albums/bb5/nanip-capas/c234fb8f.gif?t=1290189893
Brasil ainda tem 14,1 milhões de analfabetos.

A taxa de analfabetismo do Brasil entre pessoas de 15 anos ou mais de idade caiu de 10% para 9,7% entre 2008 e 2009, a quinta queda consecutiva. No entanto, mesmo com a queda, este porcentual ainda representa um volume grande em números absolutos, somando 14,1 milhões de analfabetos no País em 2009, a maioria concentrada entre homens, maiores de 25 anos e localizados na Região Nordeste. 

(...)

Em relação a todos os países latino-americanos e caribenhos, o Brasil também vai mal no quesito: tem o 9º pior índice do grupo. - Dados do IBGE. Setembro/2010.

São livros como esse que me faz pensar o quanto é ridículo a descriminação que grande parte das pessoas tem sobre os livros de banca.

Num país onde o número de analfabetos está em péssima posição no ranking da América Latina, ficando atrás do Equador, Panamá, Venezuela e muitos outros, a população brasileira deveria repensar seriamente em seus conceitos a respeito da leitura. Sendo da onde for, devemos estar consciente que um bom livro trás aprendizados morais, gramáticos e coloquiais e que são ferramentas importantíssimas no nosso dia-a-dia.

Aconteceu uma coisa no meu Natal que gostaria de compartilhar com vocês. Minha família estava toda reunida na sala de jantar, debatendo sobre vários assuntos até que chegamos ao tópico de livros, leituras e autores tanto nacionais quanto internacionais, e eu acabei revelando que leio muitos livros de banca. E então, minha madrinha solta: “Livros de banca? Ah sim, aqueles livrinhos de empregada doméstica”. Ela disse com tanta naturalidade e certo desdém que fiquei em primeiro momento completamente sem reação, apenas pensando o quanto podemos ser hipócritas, pois, se os livros de banca fossem vendidos numa livraria no formato pocket, o preconceito – talvez – não fosse tão forte. Mas, infelizmente, grande parte da população deste país não tem condições de pagar 20 reais semanalmente ou por mês em livros, sendo que o dinheiro poderia ser utilizado para comprar o café da família. Não que livros de banca sejam baratos, ainda acho R$12,90 caro.
Literatura no Brasil é algo que custa dinheiro... E não é tão valorizado quanto deveria. O aprendizado da leitura deve ser apresentado a todos pela escola, mas fazer uma criança da quinta série - por exemplo - ler livros que tenham mais caricaturas do que palavras, ou em alguns casos – como o meu – serem obrigadas a ler A Hora da Estrela (Clarice Lispector), não é um método nada didático.

Perdoem-me pelo desabafo, mas o preconceito contra os livrinhos de banca é algo que realmente me tira do sério. Já recebi muitos olhares de troça no ônibus quando tiro um livro de banca da mochila. Pois bem, pelo menos estou LENDO. É uma pena que o habito de LEITURA não seja devidamente julgado, mas sim O QUE a pessoa está lendo.

Eu detesto livros espíritas. Minha infância foi socada pela pedagogia do francês professor Hippolyte Leon, mais conhecido por seu psedônimo: Allan Kardec. Toda vez que vejo um livro do gênero religioso tenho o impulso de sair correndo, mas essa minha opinião não deve abalar o meu julgamento a respeito das pessoas que gostam desse tipo de leitura.

Respeito. Essa é uma palavra que deveria ser estudada com profundidade na faculdade. Talvez assim, nossa sociedade pare de ser tão medíocre.

Okay, okay. Vou parar de chutar o balde e ir para a resenha... Vamos lá.

SPOILER!
- Você gosta disso, não? – ele murmurou preguiçosamente contra a boca dela – Vamos tentar isso…

Ela estremeceu, de novo e de novo, enquanto o prazer crescia em uma espiral. Ela fez um som estranho e débil na garganta e moveu as pernas afastando-as o mais que podia, as unhas afundando-se nos quadris dele.

- Por favor – ela deu um grito sufocado, estremecendo.

Ele aproximou a boca dele quando os quadris começaram a mover-se em um ritmo rápido e duro.

- Gosta disso?

- Sim!

Nesse livro, Diana Palmer prova mais uma vez o motivo de ser uma das autoras americanas mais consagradas dos E.U.A e por estar sempre ocupando as primeiras posições de best sellers do The New Tork Times. Com sensual maestria e um mágico dom com as palavras, Homem da Lei é uma estória maravilhosa, onde abraçou fortemente as minhas emoções e me fez mergulhar numa montanha russa de acontecimentos inesquecíveis e marcantes.

Li o livro em cinco horas e com certeza estarei o relendo no fim de semana.

Quando o agente do FBI de San Antonio, Garon Grier, compra um rancho em Jacobsville, Texas, o forte e silencioso solitário está esperando consertar alguns laços familiares cortados. Ele não está procurando por amor quando descobre uma atração inesperada e indesejada por sua vizinha, uma tímida e adorável mulher que acredita que alguns segredos são melhores se forem escondidos. Mas a verdade vai aparecer quando Garon tem que lidar com o caso mais difícil de sua carreira, caçar um homem cruel, um predador de crianças cujas vítimas estão todas mortas.

Todas exceto uma.

Grace Carver cresceu nessa quieta cidade do Texas. Ela trabalha como cozinheira na lanchonete local e cultiva um jardim espetacular na casa que divide com a avó idosa. Ela permanece solteira e intocada por causa de um passado marcado por tragédia. Agora, com apenas vinte e cinco anos, já aceitava a solidão como um modo de vida.

Isso é, até aparecer Garon.

Mas somente quando o medo e a incerteza colidem com um temido coração partido, é que Garon percebe o que encontrou em Grace – e o que perdeu. Sua busca pelo assassino o guiou à única pessoa na terra que ele poderia imaginar ser a vítima que escapou viva das mãos de um psicopata.

E agora um homem da lei desesperado e uma mulher orgulhosa vão ter que decidir se os segredos os afastarão para sempre... Ou se os libertarão para o amor.

– Apenas não… me deixe, Grace. Não me deixe sozinho no mundo – sua voz estava carregada de sentimento.

Ela sentiu-se bonita. Ele sentia algo por ela. Algo poderoso, como o que ela sentia por ele. Seus dedos traçaram os lábios dele. Ela o amava muito. Mais do que ele pensava.

- Você me deu a felicidade que eu jamais conheci – ela sussurrou – Você salvou minha vida. Eu amo você.

Persoangens citados:

* Calhoun Ballenger e Abby - O Gosto Do Pecado (Série Homens do Texas 01);
* Drª Lou e Dr Coltrain - Primavera de Amor (Série Homens do Texas 14);
* Dr Morris - Longo Verão Texano  (Série Homens do Texas 16);
* Tess Hart - As Estações do Amor (Série Homens do Texas 20);
* Leo Hart - Nas Mãos do Destino (Série Homens do Texas 25);
* Judd Dunn e Christabel Gaines - Fora da Lei (Série Homens do Texas 28);
* Cash Grier e Tippy Moore - Renegado (Série Homens do Texas 29);
* Blake Kemp e Violet Hardy - A Tentação do Desejo (Série Homens do Texas 32);
* Alice Mayfield Jones - O Rebelde (Série Homens do Texas 42).
* Além dos Tremaynes, Jon Blackhawk (irmão de Kilraven. Terá seu livro lançado em 2011) e Rick Marquez (Diana Palmer já prometeu escrever um livro só dele).

Capas Americanas
http://1.bp.blogspot.com/_WqPIYgWE7Sk/SziMe_Cfe0I/AAAAAAAAAf8/RFgqnopYb0k/s200/LAWMAN_1242599825P.jpg http://3.bp.blogspot.com/_2WNpNdgUeb0/TJ1uxpIgQsI/AAAAAAAAAoo/0PWlUs78o5E/s1600/lawman.jpg

4 comentários:

Bia Carvalho disse...

Também acho um absurdo esse tipo de preconceito.
Tiro minha avó como um exemplo... ela não teve oportunidade de estudar mt, mas é viciada nesses livrinhos de banca e seu português é corretíssimo, chegando até a corrigir erros de outros.
Ela é culta, graças à literatura, seja ela do tipo que for.
Adoro livros de banca... não tenho vergonha de assumir!

Bjs

Gabriela Morgante disse...

Nossa mais que ridículo! Livro de empregada?! Preconceito com o livro e com a empregada!
Espero que você tenha dado uma má resposta, pois eu estou revoltada! ¬¬

Enfim, o livro parece ser ótimo, fiquei com vontade de ler *-*
Pena que as bancas perto da minhas casa são toscas! kkk

Beijos ,

Gabi

Suelen Mattos disse...

Menina, eu viro uma fera qndo vejo esses preconceito com romance de banca. Qndo fui comprar meu "Coração de Aço" - Diana Palmer na Central do Brasil-RJ, o vendedor da banca olhou pra mim e disse: "Ah, vc está se referindo aqueles romances de mulherzinha??? Tem alguns aqui sim". Mas o homem falou com um descaso tããão grande que virei um bicho, rs...

Em relação ao "Homem da Lei".... well, eu adoro esses irmãos Grier e mesmo Garon sendo um preconceituoso arrogante do caramba, eu me apaixonei por ele, hehe.

Uma verdadeira pena a versão nacional ter saído sem o final do cap 10... É realmente uma parte MUITO importante...

Anônimo disse...

Sou apaixonada assumida por romances de banca e acho um absurdo as pessoas descriminarem o tipo de leitura de cada um;fiz um concurso público em que na prova de português de 24 questões, acertei 22 e agradeço o meu português com certeza a esses livros, sem falar que eles são os livros que vendem muito bem.
Bjos.

Postar um comentário

 
Design e codificação desenvolvidos por Layouts Keanuloka - Proibido copiar ou usar como base - Bellos Romances powered by Blogger